O que é o Acorde com Baixo invertido? | Dica de Teclado #49

Fala tecladista! Aqui é a Raquel Xavier do Aprenda Piano, para a Dica de Teclado #49. E hoje nós iremos falar sobre o acorde com baixo invertido.
Raquel, além das inversões de acordes, ainda tem como inverter o baixo do acorde?
Sim, existe essa possibilidade e você vai ver que inverter o baixo do acorde, não é tão difícil quanto parece.
Ah, e para ativar sua curiosidade posso te dizer que você já viu um acorde com baixo invertido e provavelmente, não tocou ele por não saber como fazer. Como eu sei disso?
Me acompanhe até o final deste artigo e vai descobrir. 😉
Vamos lá!

A sua chance de tocar teclado como um profissional está neste guia.

Baixe agora!

O QUE É O “BAIXO DO ACORDE”?

Primeiro de tudo precisamos conseguir responder esta pergunta, para que o conteúdo fique mais fácil.
O que você associa a palavra baixo?
Normalmente associamos a: para baixo, região baixa, algo pequeno ou “embaixo” de alguma coisa, enfim, as associações podem variar muito.
Bom, na música normalmente, associamos a palavra baixo com grave.
Pensando em um acorde, precisamos saber qual a nota mais grave.
Por exemplo nas tríades simples, que já vimos, a nota mais grave é a mesma que o próprio acorde. No caso de C (dó maior), a nota mais grave será o próprio dó.
Para outro exemplo podemos usar o acorde de Am (lá menor), a nota mais grave desse acorde é o próprio lá.
No teclado, a maioria das vezes usamos as notas graves na mão esquerda. 😉

INVERTENDO O BAIXO

O baixo dos acordes nós já encontramos, ao inverter o baixo mexemos nessa nota grave.
O acorde com baixo invertido, é aquele que enfatiza uma nota no baixo, que não seja a fundamental.
Em uma tríade simples, teríamos a possibilidade de usar os graus 3 e 5, além do grau 1. Certo?
Vou dar um exemplo.
O acorde de C é formado pelas notas dó, mi e sol.
A nota mais importante deste acorde é a nota fundamental, o dó. Tanto é que na mão esquerda você provavelmente enfatiza essa nota.
Mas o que aconteceria se você quisesse dar ênfase para a nota mi, fazendo-a soar como a nota principal?
Isso resultaria em um acorde de C com a nota mi “enfatizada”.

A CIFRA DE UM ACORDE COM BAIXO INVERTIDO

E agora, como saber na cifra que o baixo está invertido?
Vai ser muito fácil, porque a nota que for “enfatizada” vai estar escrita, depois da barra junto com o acorde.
Continuando com o exemplo do Dó Maior, se enfatizarmos a nota mi a cifra do acorde fica assim:

C/E (Dó com baixo em mi)

Outra possibilidade é dar ênfase a nota sol, transformando o acorde C, em dó com baixo em sol.

C/G

E aí, já viu esse tipo de acorde? Não lembra? Calma aí que vou te mostrar mais alguns acordes com baixo invertido.

TOP 3 – ACORDES COM BAIXO INVERTIDO

Vou te mostrar três acordes com baixo invertido, que são bem populares!

#1 – O MI COM BAIXO EM SOL SUSTENIDO

Bom começando com esse, que entrou no top 3 porque ele está em duas tonalidades que são muito tocadas. As tonalidades de E e A.
A cifra deste acorde é: E/G#. 
Ele se chama: mi com baixo em sol sustenido.
Já viu ele? Acredito que sim!
No teclado ele pode ser tocado assim:

#2 – O RÉ COM BAIXO EM FÁ SUSTENIDO

O segundo acorde é o ré com baixo em fá sustenido, esse acorde também é muito utilizado, acredito que até mais popular que o E/G#.
Esse acorde é bastante encontrado nas tonalidade de D e G.
A cifra desse acorde com baixo invertido fica assim: D/F#
No teclado ele pode ser tocado assim:

Esse acorde você já encontrou nas cifras por aí.

#3 – O SOL COM BAIXO EM SI

Ah esse, na minha opinião, é o mais popular, até porque ele é encontrado em músicas da tonalidade mais fácil, a tonalidade de Dó Maior.
A cifra deste acorde com baixo invertido fica assim: G/B
No teclado você pode tocar ele desta forma:

Ah, se você um dia já fugiu deste acorde, por favor, deixe um comentário que eu gostaria muito de saber. 😉

CONCLUINDO

É incrível como algo tão simples pode ter um efeito tão maravilhoso.
Muitos músicos desprezam o poder dos acordes com baixo invertido, mas eles fazem muita diferença na hora de tocar.
Agora que você viu que esse assunto não é um bicho de sete cabeças, pode incluir estes acordes nas músicas que tocar.
E se você ainda tem alguma dúvida, deixe um comentário aqui para nós!
Para mais aulas e conteúdos sobre música, teclado e piano:

Faça o download grátis do livro “COMO TOCAR TECLADO BEM”.
Um abraço e até a próxima,
Raquel Xavier

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Ramon Tessmann

Desde o início de sua trajetória, Ramon se mostrou inconformado com seu aprendizado musical. Começou sua carreira em 1991 e alcançou crescente notoriedade através de sua escola Aprenda Piano, que conta hoje com mais de 20 mil alunos em 17 países. Depois de longos anos, sua busca incessante originou um método de ensino musical de alto resultado que ele compartilha no treinamento Extraordinários.