Exemplificando o Acorde com Baixo invertido na vida real | Dica de Teclado #56

Fala tecladista! Aqui é a Raquel Xavier, do Aprenda Piano, para a Dica de Teclado #56. E hoje a gente vai falar novamente sobre o acorde com baixo invertido, mas agora com ele sendo usado na vida real.
Parece que existe uma barreira entre a teoria e a prática. É normal ela existir, mas romper essa barreira em cada assunto, é primordial.
E hoje vou apresentar uma música que tem acordes com baixo invertido, para que possa te ajudar a ter essa visualização do acorde em uma cifra, te mostrando como ele vai funcionar na vida real.
Você está pronto? Porque eu estou! 😉
Vamos lá então!!

Aprenda teclado ou piano de forma inteligente.

Aproveite agora!

O QUE É UM ACORDE COM BAIXO INVERTIDO?

Uns dias atrás a gente estudou o acorde com baixo invertido, que é aquele que enfatiza uma nota no baixo, que não seja a fundamental.
Vamos ver um exemplo?
O acorde de C é formado pelas notas , mi e sol, lembra?

A nota mais importante deste acorde é ela mesma, ou seja, a nota dó é a nota fundamental.
Mas o que aconteceria se a gente enfatizasse outra nota, que não fosse a nota fundamental? Tocando a nota mi ou a nota sol na região grave.
Quando tocamos uma nota, que não seja a fundamental, na região mais grave resulta no acorde de C, com a nota enfatizada em “mi”, por exemplo. Ou, no caso da nota sol, ficaria o acorde de C com a nota enfatizada em “sol”.
A cifra de um acorde com o baixo invertido é assim:

C/E (Dó com baixo em mi)

No caso do baixo estar na nota sol ele ficaria assim:

C/G (Dó com baixo em sol)

O interessante é perceber que, cada uma das inversões enfatiza uma nota e isso causa um efeito diferente nos ouvintes, podendo transmitir sensações mais rebuscadas.

O ACORDE COM BAIXO INVERTIDO NA VIDA REAL

Vou mostrar um exemplo para você de uma canção que usa muito o baixo invertido.
A música é “Perto Quero Estar”, de Michael Smith. Pode ser que você não conheça esta música, mas não tem problema, porque estamos aqui para analisar os acordes dela.
Veja:

Observe como a maioria dos acordes tem o baixo invertido!
Os acordes que se encaixam aqui, no nosso assunto de hoje são: E/G#, D/F# e o D/A.
O E/G# (mi com baixo em sol sustenido) é uma inversão do baixo do acorde. O acorde de E (mi maior) tem as notas mi, sol# e si.
Aí o compositor quis causar um efeito diferente e colocou a nota sol# na região grave, enfatizando ela.
Veja uma maneira de tocar este acorde:

O outro acorde é o D/F# (ré com baixo em fá sustenido) ele também é um acorde com baixo invertido. As notas do acorde de D (ré maior) são: , fá# e . Aqui o compositor também usou do baixo invertido para causar uma sensação diferenciada, neste caso ele usou o 3° grau do acorde para enfatizar.
Veja uma das maneiras de tocar o acorde de ré com baixo em fá#:

O próximo acorde é o D/A (ré com baixo em lá), que igual o D/F# tem o acorde fundamental o D (ré maior). Mas aqui ao invés de enfatizar a nota fá# o compositor enfatizou a nota , que é o 5° grau do acorde.
Veja uma das maneiras de tocar este acorde:

Perceba que, apesar de ter o acorde fundamental igual, os acordes de D/F# e D/A causam diferentes sensações quando o tocamos.
Conseguiu ouvir isso? Se não, tente tocar um após o outro e fique atento ao que vai sentir quando tocar cada um.

BÔNUS!

Aí vai um bônus pra você! Mais um exemplo de um acorde com o baixo invertido.
Veja a música O sol, do Vitor Kley

Apesar de ter vários acordes na cifra com extensão,  estamos interessados apenas no primeiro acorde, que é o A/C# (lá com baixo em dó#).
Este é um exemplo de acorde com baixo invertido. As notas que formam o acorde de A (lá maior) são: , dó# e mi. E aqui, a nota enfatizada é o dó#, que é o 3° grau do acorde.
Veja uma forma de tocar este acorde:

Legal né? Rsrs.

FINALIZANDO

Depois destes exemplos de música espero que tenha aberto a sua mente para os acordes com baixo invertido.
O uso do baixo invertido na música, transmite diferentes sensações e ao mesmo tempo rebuscam a harmonia e dão cor para a sonoridade. Isso é incrível!
Agora chegou sua vez de testar e tocar os acordes com baixo invertido. Se você já está se aventurando a tocar este acordes deixe um comentário aqui!
Para mais aulas e conteúdos sobre música, teclado e piano:

Faça o download grátis do livro “COMO TOCAR TECLADO BEM”.
Um abraço e até a próxima,
Raquel Xavier

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Ramon Tessmann

Desde o início de sua trajetória, Ramon se mostrou inconformado com seu aprendizado musical. Começou sua carreira em 1991 e alcançou crescente notoriedade através de sua escola Aprenda Piano, que conta hoje com mais de 20 mil alunos em 17 países. Depois de longos anos, sua busca incessante originou um método de ensino musical de alto resultado que ele compartilha no treinamento Extraordinários.