Aprenda o desafiador Acorde menor turbinado aberto | Dica de Teclado #32

Faça tecladista! Aqui é a Raquel Xavier do Aprenda Piano para a Dica de Teclado #32. E hoje iremos falar mais sobre a versão mais aberta do acorde menor turbinado aberto.
Este acorde menor turbinado tem feito muito sucesso aqui no Aprenda Piano, estamos explorando ao máximo este acorde.
E hoje iremos ver ele em uma versão um pouco diferente, já vimos ele na versão fechada e agora é a vez da versão aberta.
Você está pronto? Então vamos lá!

Destrave seu aprendizado no teclado com este livro gratuito

Clique aqui para baixar!

CONHECENDO O ACORDE TURBINADO

Antes de conhecermos ele na versão aberta iremos ver como é formado um acorde menor turbinado aberto.
O primeiro passo para conhecer o acorde menor turbinado é saber os graus que constroem o acorde. Veja:

1   b3 5   7 9 11

O que vai dar um “tempero” para este acorde é o 7° grau, o 9° grau e o 11° grau.
Iremos falar sobre cada grau do acorde menor turbinado!

#1 – O acorde menor (1 b3 5)

Bom começo com estes três graus porque eles é o fazer o acorde ser menor, é uma tríade básica de acorde menor.
O primeiro grau (tônica), o terceiro grau menor (terça menor) e o quinto grau (quinta justa).
Vamos usar a tonalidade de dó como exemplo.
mib sol
1 – 2 – b3 – 4 – 5

Aqui está o acorde menor no seu estado fundamental.
Agora vamos para os outras graus que acrescentamos para turbinar o acorde.

#2 – O 7° grau

Bom o sétimo grau encontramos na escala, neste caso como o acorde é menor passaremos a usar a escala menor como referência.
Veja na escala menor de dó:
dó – ré – mib – fá – sol – lábsib – dó
1  – 2  – 3 –  4 – 5 –  6 – 7  – 8
Encontramos qual nota será o sétimo grau, o sib.

#3 – O 9° grau

Para encontrar o nono grau precisamos romper a barreira de uma oitava da escala.
Veja:
dó – ré – mib – fá – sol – láb – sib – dó –
1  – 2  – 3 –  4 – 5 –  6 – 7 – 8  – 9
Nem precisamos ir muito além, só chegando até o grau que precisamos está bom!
Depois da oitava é como se estivesse começando a escala novamente, mas em outra região (altura).
Por tanto nossa próxima nota para o acorde é o .

#4 – O 11° grau

Aqui acontece o mesmo que aconteceu para encontrar o nono grau, iremos romper a barreira da oitava e ir até o grau desejado, veja:
dó – ré – mib – fá – sol – láb – sib – dó – ré – mib
1  – 2  – 3 –  4 – 5 –  6 – 7 – 8  – 9 – 10 – 11
Perceba que apenas recomeçamos a escala menor e encontramos a nota desejada.
A última nota para o nosso acorde é o .
Agora veja no teclado estas notas.

Se você experimentou tocar este acorde agora vai perceber que eles ainda não estão bem “organizados” apenas coloquei um após o outro para um primeiro contato.

ORGANIZANDO O ACORDE MENOR TURBINADO ABERTO

Agora é a hora! Iremos organizar esse monte de notas que temos para a versão que queremos.
Na versão aberta iremos ter o nono grau nas duas mãos, ou seja, um ré na mão esquerda e outro ré na mão direita.
Na mão esquerda então iremos tocar os graus 1, 5 e 9, que são as notas: dó, sol e ré.
E na mão direita teremos os graus b3, 7, 9 e 11, que são as notas: mib, sib, ré e fá
Veja como fica com as mãos juntas:
E agora no teclado:

Que sonoridade interessante, né? 😉
Esse acorde é mesmo ABERTO! Rsrs.
Pode ser que no início sinta um pouco de dificuldade para alcançar as notas por serem um pouco mais longe uma das outras, mas não desista! É tentando e treinando que sua mão vai começar a encaixar em acordes como este.

A sua chance de tocar teclado como um profissional está neste guia.

Baixe agora clicando aqui!

ONDE USAR O ACORDE MENOR TURBINADO ABERTO?

Esse é um tipo de acorde com um “tempero” bem especial e que você pode utilizar com frequência no lugar de acordes menores.
A ideia básica é substituir o acorde menor por um acorde com mais “cores”, as cores deste acordes estão na 7ª, 9ª e 11ª.
Esta versão do acorde menor turbinado aberto é mais voltado para arpejos ou para quando é necessário maior preenchimento na música.
Volto a dizer, não se preocupe se você não alcança ou se a sua mão doer um pouco no início. Levou algumas semanas para eu me adaptar bem a esse acorde.

CONCLUINDO

Agora é usar e abusar do acorde menor turbinado na versão aberta e tenho certeza que depois de acostumado você não irá mais largar este acorde, porque eu não largo mais.
Depois de se acostumar com este acorde teste em outras tonalidades e tente ter a facilidade de tocar qualquer quer acorde menor turbinado.
Em breve iremos falar mais e aprofundar mais sobre esse tipo de acorde, não paramos aqui!
Para mais aulas e conteúdos sobre música, teclado e piano:

Faça o download grátis do livro “COMO TOCAR TECLADO BEM”.
Um abraço e até a próxima,
Raquel Xavier

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Ramon Tessmann

Desde o início de sua trajetória, Ramon se mostrou inconformado com seu aprendizado musical. Começou sua carreira em 1991 e alcançou crescente notoriedade através de sua escola Aprenda Piano, que conta hoje com mais de 20 mil alunos em 17 países. Depois de longos anos, sua busca incessante originou um método de ensino musical de alto resultado que ele compartilha no treinamento Extraordinários.

CADASTRE O SEU E-MAIL
PARA RECEBER A APOSTILA

  • Suas informações estão seguras.