A beleza do Arpejo 158.910 | Dica de Teclado #17

Fala tecladista! Aqui é a Raquel Xavier, do Aprenda Piano, e hoje vamos estudar uma criação nossa, chamado de arpejo 158.910.
Eu já toco este arpejo a alguns anos, mas nunca tive um nome pra ele. Agora, com a ajuda do Ramon, temos um nome (apelido) como referência.
Já adianto que este arpejo vai exigir um pouco da sua mão esquerda, porque é com ela que iremos aplicar o 158.910.
Então vamos começar!

Aprendizado acelerado no teclado? Este livro revela o segredo

Baixe agora mesmo!

O QUE É UM ARPEJO?

Antes de começar precisamos entender o que é um arpejo. Você já sabe?
Bom, o arpejo nada mais é que tocar as notas do acorde sucessivamente.
Um acorde normalmente é executado com todas as notas juntas, mas em um arpejo cada nota será tocada uma após a outra.
Então, um arpejo com o acorde de dó maior, ao invés de tocar todas as notas juntas, você irá tocar primeiro a nota , depois a nota mi e depois a nota sol, uma em sequência da outra.
O arpejo não é só aplicado nos acordes maiores, mas em todos os acordes junto com extensões e melodias.

ARPEJO 158.910

Mas afinal, o que são estes números?
Os números significam os graus que serão usados no arpejo.
É claro que não temos o grau 158.910, mas se separarmos os números temos os graus. Veja:

1 – 5 – 8 – 9 – 10

Esses são os graus que vamos utilizar no arpejo.
O lado bom de se localizar através de graus é a flexibilidade de trocar de tonalidade sem qualquer dificuldade.

APLICANDO O ARPEJO 158.910

O primeiro passo que você precisa saber é que o arpejo será executado na mão esquerda.
Segundo, é que vamos aplicar este arpejo em acordes maiores!
Nos acordes menores se torna um pouco mais complicado, devido a um conflito de sonoridade entre algumas notas.
Terceiro e último passo é escolher uma tonalidade para executar o arpejo 158.910. Que tal começarmos com a tonalidade de dó? 
Abaixo listei a escala de dó com seus respectivos graus, veja:

dó – ré – mi – fá – sol – lá – si – dó

1  – 2  – 3 –  4 – 5 –  6 – 7 – 8


Três graus do arpejo nós já temos, certo? Os graus 1, 5 e 8.

  • 1: dó
  • 5: sol
  • 8: dó

Ainda faltam dois graus: 9 e 10. Para encontra-los basta continuar a escala: 

dó – ré – mi – fá – sol – lá – si – dó – ré – mi

1  – 2  – 3 –  4 – 5 –  6 – 7 – 8  –  9 –  10

Agora encontramos o restante!

  • 9: ré
  • 10: mi

Agora veja todas as notas que compõem o arpejo 158.910 em dó:

dó – sol – dó – ré – mi

1  – 5  – 8 –  9 – 10


Perceba tocando esse arpejo, o quão bonito ele soa!
Na mão direita toque o acorde de C (dó maior).
Este é um dos arpejos mais utilizados para tecladistas que tocam música popular, música lenta, romântica ou músicas de louvor, para quem toca na igreja.
O melhor é que ele funciona em qualquer acorde maior!
Vejamos ele em outra tonalidade!

#1 – Sol Maior (G)

Escala de sol maior:

sol – lá – si – dó – mi – fá# – sol – lá – si

1  –  2 –  3 – 4  – 5  – 6  – 7 – 8  –  9 –  10

Notas do arpejo:

sol – ré – sol – lá – si

1  – 5  – 8 –  9 – 10

No teclado:

Destrave seu aprendizado no teclado com este livro gratuito.

Clique aqui para baixar o livro!

DEDILHADO PARA O ARPEJO 158.910

Para tocar este arpejo eu tenho uma sugestão de dedos que vai facilitar sua vida.
Eu indico que você utilize essa sequência de dedos: 5 – 2 – 1 – 3 – 2.
Lembrando que:

Usando o arpejo na tonalidade de dó, os dedos e as notas ficariam assim:

  • dó: mínimo
  • sol: indicador
  • dó: polegar
  • ré: médio
  • mi: indicador

Este dedilhado é aplicável em todos os arpejos 158.910, independente da tonalidade.

CONCLUINDO

Esse foi o arpejo 158.910.
Por enquanto, apenas pratique esse arpejo e experimente usar em suas execuções, irá dar um toque a mais!
Para mais aulas e conteúdos sobre música, teclado e piano:

Faça o download grátis do livro “COMO TOCAR TECLADO BEM”.
Um abraço e até a próxima,
Raquel Xavier

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Ramon Tessmann

Desde o início de sua trajetória, Ramon se mostrou inconformado com seu aprendizado musical. Começou sua carreira em 1991 e alcançou crescente notoriedade através de sua escola Aprenda Piano, que conta hoje com mais de 20 mil alunos em 17 países. Depois de longos anos, sua busca incessante originou um método de ensino musical de alto resultado que ele compartilha no treinamento Extraordinários.