Como seu filho pode aprender piano (3 a 13 anos)


Olá! Aqui é Ramon Tessmann e seja muito bem-vindo a este guia online sobre como uma criança pode aprender piano ou teclado de maneira facilitada.
AVISO: a vida do seu filho ou filha pode mudar radicalmente por causa deste artigo. Nem pense em abandonar a página. Leia até o final!
Este é um artigo que irá abrir sua visão a respeito do aprendizado de música para crianças. Eu acredito que este é um dos melhores textos que você poderia encontrar sobre o tema. Não porque seu filho irá aprender a tocar piano ou aprender música de forma miraculosa ou mágica. Nada disso.
Este guia é diferenciado porque mostrará como o caminho para o aprendizado musical do seu filho pode ser muito mais fácil e divertido do que parece. Por incrível que pareça, várias escolas de música e conservatórios não acreditam ou não investem no aprendizado musical infantil. Muitas até dificultam, dizendo coisas como: “Deixe seu filho ficar mais velho!” ou “Espere mais um pouco!”.
Há profissionais que por não estarem preparados acabam destruindo o sonho de muitos pais. Infelizmente, a maioria das escolas não está preparada para ensinar seu filho. Isso sem falar dos métodos ultrapassados, que visam somente o lucro e não o aprendizado. Eu já vivi nesse meio e sei bem disso.
Quando eu tinha 12 anos estudei em um conservatório de música em que a professora atendia a mais dois ou três alunos em salas separadas, mas tudo isso no meu horário particular! Ou seja, minha mãe pagava a mensalidade para eu ter uma hora de aula semanal, sendo que eu recebia atenção por no máximo 20 minutos. Além disso, era visível o cansaço da professora, por ter que atender muitos alunos ao mesmo tempo.
Resumo da ópera: quem estava mandando no conservatório era o dinheiro e não a qualidade do ensino. Nem preciso dizer que não aprendi praticamente nada e que quase acabei desistindo de tocar teclado. Foi tão frustrante que me lembro disso até hoje. Isso pode causar pensamentos assim: “Eu não sirvo para isso” ou “Aprender música não é para mim” e coisas do tipo. Será que é isso que você quer que seu filho passe? Acredito que não, mas infelizmente é a realidade lá fora.

Depois desse conservatório eu tentei mais umas 3 ou 4 vezes com diferentes professores aqui na minha cidade e o resultado foi sempre o mesmo: ninguém estava preparado para ensinar uma criança. Não estou falando que os professores eram ruins. Longe disso! Simplesmente, as metodologias nunca foram adequadas para crianças. E o engraçado é que eu nunca senti essa necessidade tão forte até ter uma filha. Naturalmente, eu sonho em ver a minha filha tocando piano ou aprendendo qualquer instrumento que ela deseje. Isso por diversos motivos que você verá neste guia, além da minha realização pessoal é claro. O problema é que se eu não me aprofundasse no tema e me dispusesse a lançar o Piano Kids, talvez minha filha enfrentaria as mesmas frustrações que eu enfrentei.
O guia que você está lendo agora é fruto dessas preocupações que eu já tive no passado. Nossa equipe se reuniu várias vezes e em várias conversas e reuniões decidimos lançar vários materiais abordando o tema, além de criarmos uma metodologia que fosse realmente eficaz. Quem sabe, infalível! Tenho certeza que essa nossa atitude vai ajudar sua família a ter uma experiência musical incrível. Além de evitar a frustração de métodos que não funcionam, você verá como o aprendizado musical está a apenas um passo de distância do seu filho.
Prepare-se emocionalmente: sonhos podem ser realizados. Assim como eu, espero que você veja seu filho ou filha tocando suas primeiras músicas nos próximos dias.
A resposta está bem aqui neste guia. Basta ler até o final!

Eu Chorei ao Ver Minha Filha de 5 Anos Tocando Dó-Ré-Mi-Fá no piano…
Você pode Sentir a Mesma Emoção!

Baixe meu livro gratuito agora

COMO USAR ESTE GUIA


Antes de prosseguirmos, quero te apresentar as seções deste guia e o que há de mais importante para você saber. Leia com atenção:
#1 PORQUE SEU FILHO DEVE APRENDER MÚSICA:
Nessa etapa vamos ver como a vida do seu filho, e até mesmo da sua família, pode ser transformada através da música. Você verá como a música vai afetar positivamente todos os membros da sua família e trazer uma realização pessoal única para você e para o seu filho. Aqui você verá que a responsabilidade de promover o aprendizado musical é toda sua.
#2 BENEFÍCIOS QUE SEU FILHO GANHA:
Nesse capítulo você vai ficar surpreso com a quantidade de benefícios que seu filho irá ganhar ao aprender música. Seu filho pode se transformar num (quase) super-herói, com “poderes” como: senso de disciplina, supermemória, poder de foco, raciocínio desenvolvido, ouvido aguçado entre muitos outros. Devore esse capítulo com grande expectativa porque seu filho está às portas de uma grande mudança!
#3 EM QUAL IDADE INICIAR:
Aqui você vai saber exatamente em qual idade seu filho deve iniciar os estudos. Entre outros assuntos importantes, veremos quando se deve iniciar o estímulo musical, como evitar alguns erros básicos e como evitar a frustração inicial da criança. Leia com atenção para não cometer erros bobos que poderiam prejudicar o desenvolvimento musical do seu filho.
#4 COMO SEU FILHO PODE APRENDER MÚSICA:
Chegamos na melhor parte deste guia! Vou revelar algumas dicas infalíveis que vão ajudar tremendamente no aprendizado musical do seu filho. Você aprenderá a promover a amizade entre seu filho e o instrumento musical. Conhecerá o poder das histórias para a assimilação das matérias. Você saberá como preparar o ambiente de estudo para proporcionar o máximo de estímulo. Veremos como usar as premiações e desafios para manter a criança empolgada e curiosa. Revelo também o poder da presença dos pais ou dos responsáveis durante a jornada de aprendizado. Falo do poder da repetição e de que forma abordar a criança para proporcionar um aprendizado mais acelerado. Enfim, são dezenas de dicas que causarão um efeito extraordinário no aprendizado musical do seu filho.
#5 O TECLADO IDEAL PARA SEU FILHO:
Nesta parte do guia vamos falar do instrumento ideal para o seu filho. Faço isso porque é uma dúvida frequente aqui no Aprenda Piano. Mas minha intenção hoje não é explicar a você quais são os diferentes tipos de piano ou teclado. Vou ser mais objetivo e listar para você algumas opções de teclado que eu compraria para a minha própria filha. Assim, você pode pegar os modelos listados aqui e ir a uma loja na sua cidade e fazer a compra com segurança. Pode confiar que você estará adquirindo um instrumento ideal e adequado para os primeiros passos na música.
Agora é com você! Leia este guia até o final… nem pense em parar no meio do caminho.
A vida do seu filho pode ser afetada positiva ou negativamente dependendo de sua decisão. Vai por mim: ler este guia pode ser uma das melhores coisas que poderiam ter acontecido com a sua família. Foi o que aconteceu com a minha e você saberá o porquê em breve.
Vá em frente e descubra!

#1 PORQUE SEU FILHO DEVE APRENDER MÚSICA


O aprendizado musical muda completamente a vida de uma criança, quem sabe de uma família inteira! Quando uma criança tem contato com a música desde cedo ela ganha acesso a vários benefícios que outras crianças não têm. Por exemplo, o contato com a música desde a primeira infância ajuda no desenvolvimento do cérebro. A universidade canadense de Concórdia provou em um experimento que as pessoas que estudaram música antes dos sete anos tinham mais conexões cerebrais. Veremos mais adiante os vários benefícios que seu filho pode obter, mas não quero citar somente benefícios científicos.
Também quero falar de sonhos. Tocar um instrumento musical é um sonho que muitos adultos carregam até a morte. Eu já lidei com dezenas de pessoas assim. O grande problema é que a maior parte das pessoas só vai se dar conta do quanto são apaixonadas por música depois da adolescência, quando as várias situações da vida impedem o estudo e o aprendizado. Infelizmente, no Brasil não temos uma cultura de estímulo musical na escola. Assim, temos um grande número de pessoas que amam música, mas cresceram sem a possibilidade de estudá-la.
Na próxima seção, vamos falar dos diversos benefícios que o aprendizado da música propicia na criança, mas eu quero reforçar que realizar um sonho não tem preço. O aprendizado musical do seu filho atualmente é uma realidade bem próxima, portanto cabe a você incentivá-lo. Além dos benefícios que vou citar adiante, creio que o melhor de tudo é a satisfação pessoal.
Nada paga a felicidade de ver um filho tocando piano. Portanto, não prive sua família de ter essa alegria. Não prive seu filho de vivenciar essa experiência maravilhosa que é conhecer o mundo maravilhoso da música.
É sua responsabilidade ler esse material até o fim e colocar os princípios aqui ensinados em prática. Lembre-se: não há preço que pague os resultados que seu filho terá. Vai valer cada minutinho investido, vai por mim.
Agora, vamos ver o que seu filho ganha exatamente ao aprender música. Prepare-se porque só vem coisa boa pela frente!

#2 BENEFÍCIOS QUE SEU FILHO GANHA

2.1 SENSO DE DISCIPLINA E PACIÊNCIA


Se tem uma coisa que todos meus alunos mirins conquistaram estudando música comigo foi a disciplina. Não é à toa que especialistas defendem que aulas de música promovem fortemente a autodisciplina e paciência.
Eu pude ver isso bem na minha frente, quando lecionava aulas para crianças. Eu conheço vários pais que adorariam ver mais paciência nos filhos.
Eu mesmo tenho uma filha muito agitada, praticamente um “tsunami” dentro de casa. Na data em que escrevo este guia, a Laura tem cinco anos (está para fazer seis), mas me lembro que desde os três anos ela mesma falava que era “muito ansiosa”.
O fato é que a maioria dos pais desejariam ver um pouco de disciplina e paciência nos filhos. Se for o seu caso, o aprendizado musical adequado irá fazer o trabalho para você. A prática musical no instrumento exigirá a repetição de exercícios diversos. Repetir esses exercícios fará com que a criança adquira disciplina sem perceber. Isso resultará em menos ansiedade no futuro, mais paciência e uma melhor gestão do tempo quando crescerem.
Acredite em mim: eu já consegui acalmar crianças agitadas com exercícios musicais. Chega a ser engraçado!

2.2 DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL


Se tem algo que é consenso no mundo da música é o fato de que o contato com a música torna a pessoa “mais inteligente”.
Como assim, Ramon?
Usei as aspas apenas para indicar que o contato com a música facilita desenvolvimento intelectual. Com as crianças não é diferente, aliás, é muito melhor quando esse contato ocorre bem cedo. Só para você ter uma ideia, crianças que têm contato íntimo com a música aprendem a ler e a escrever com muito mais facilidade. Só esse benefício sozinho já é uma grande notícia, mas tem mais.
Aprender música também facilita o aprendizado da matemática, por exemplo. Talvez seu filho ou filha pode ter algum problema com matemática e a música ajude a resolver essa dificuldade.
O estudo da música também ajuda a desenvolver o raciocínio lógico, além de melhorar a concentração e memorização. São tanto os benefícios que a ciência já comprovou, que ficaria praticamente impossível listá-los com detalhes aqui neste guia.
Nem é minha intenção esgotar o assunto, mas uma coisa é certa: quanto mais contato seu filho tiver com a música mais desenvolvimento intelectual pode ser propiciado.

2.3 COORDENAÇÃO MOTORA


Esse é um dos benefícios mais interessantes da prática musical. Ela ajuda no desenvolvimento da coordenação motora.
Ao tocar um instrumento ou praticar um exercício musical a criança está ao mesmo tempo trabalhando sua coordenação motora. Inclusive, a motricidade fina – capacidade de usar os pequenos músculos do corpo – também é desenvolvida de uma maneira absurda.
Basta você dar uma pesquisada na internet e encontrará diversos artigos e história falando sobre isso.

2.4 ATAQUE À TIMIDEZ


O envolvimento da criança com a música pode ser fundamental na guerra contra a timidez excessiva.
Eu posso dizer que sou um exemplo vivo disso, pois na infância eu era extremamente tímido. A primeira vez que toquei em um público, com 11 ou 12 anos, foi um desastre. Foi em uma igreja católica lotada de jovens em uma cidade vizinha. Cerca de 200 pessoas presenciaram lá um dos maiores vexames da minha vida: eu tocando sozinho, suando frio como uma cascata, errando praticamente todas as notas da música.
Minha “carreira musical” poderia ter se encerrado ali não fosse o fato da música ter me ajudado a me comunicar melhor, expressar meus sentimentos e fazer amigos que eu nunca faria se não fosse a música.
Se você tem um filho ou filha com timidez excessiva, o aprendizado musical pode mudar essa realidade completamente. Somente um especialista poderia explicar com mais detalhes o processo de “cura”, mas já é consenso que a música é um excelente remédio contra a timidez.

Gostando do artigo?

Aproveite para Baixar o Ebook Gratuito que te Mostra o Caminho mais Rápido para seu Filho Aprender Música…

Fazer download agora

2.5 CRIATIVIDADE


A música e a criatividade têm relação íntima. Íntima mesmo. Dizem que um dos principais alicerces da música é a criatividade. O contato com a música e o aprendizado musical estimulam o pensamento criativo.
A história do genial Jacob Collier é uma prova disso. Não se preocupe, falarei dele mais adiante. O fato é que a música influencia diretamente na criatividade humana. Uma vez li um interessante experimento no site Revista Planeta que dizia o seguinte:
“Segundo uma pesquisa publicada em setembro na revista PLOS One, músicas alegres ajudam a pensar de forma mais flexível e a romper uma rotina criativa. Os psicólogos Simone Ritter, da Universidade Radboud (Holanda), e Sam Ferguson, da Universidade de Tecnologia de Sydney (Austrália), colocaram 155 pessoas por volta dos 20 anos de idade para resolver quebra-cabeças em silêncio ou ouvindo músicas clássicas classificadas como calmas (‘O Carnaval dos Animais’, de Saint-Saëns), alegres (‘As Quatro Estações’, de Vivaldi), ansiosas (o movimento ‘Marte’ de ‘Os Planetas’, de Holst) ou tristes (‘Adágio para Cordas’, de Barber). O estudo mostrou que, em relação ao tipo de pensamento necessário para apresentar ideias originais, o desempenho das pessoas subiu de uma média de 76 para 94 com a música de Vivaldi. Para Simone e Ferguson, ‘a audição de música pode ser facilmente integrada na vida cotidiana’ e estimular o pensamento imaginativo em ‘configurações científicas, educacionais e organizacionais quando o pensamento criativo é necessário'”.

2.6 RELACIONAMENTO FAMILIAR


A música constrói relacionamentos. O aprendizado musical da criança pode melhorar o relacionamento de toda uma família.
Quando os pais ou responsáveis participam do aprendizado da criança, isso desempenha um precioso papel no fortalecimento das relações. A aula de música, quando envolve pais e filhos, pode promover fortes laços familiares.
Por trabalhar com vários grupos de estudo bíblico aqui em minha cidade eu pude conhecer muitas famílias com problemas de relacionamento. Melhor dizendo, dificilmente se encontra uma família que não precisa melhorar em algum aspecto e muitas delas estão clamando por socorro. O aprendizado musical infantil pode construir pontes valiosas no seio familiar.
É por isso que quando projetamos o Piano Kids, pensamos no envolvimento dos pais ou responsáveis como uma forma de estreitar os laços. É incrível ver isso acontecer na vida real. Mesmo eu, que tenho um excelente relacionamento com a Laura, quando vou ao piano com ela para “brincar” ou estudar alguma música, sinto aprofundar a intimidade e confiança.
E isso não tem preço!
A atividade musical pode provocar incríveis experiências em família. E é óbvio dizer que é responsabilidade do adulto buscar o sucesso da sua família. Por isso, tenho certeza que você não irá terminar de ler este guia sem tomar uma atitude de promover o aprendizado musical do seu filho ou filha.

2.7 FOCO


Cada atividade que uma pessoa desenvolve exige um nível de foco. Da mesma forma, o aprendizado musical da criança, vai exigir dela muito foco, mesmo que ela não esteja habituada a isso.
Quando seu filho ou filha participa de uma atividade qualquer ela precisa de atenção para concluir o objetivo. Já ouvi de muitos pais a seguinte frase: “Meu filho é muito agitado, mas quando ele pega o tablet se acalma na hora”. Esse é o poder do foco entrando em ação.
Tem pais que dizem que a criança não presta atenção em nada. Isso não é verdade. Faça um teste. Dê um controle de PlayStation ou um celular conectado ao YouTube e veja o que acontece. Creio que você já sabe o que acontece, porque vê isso todos os dias, não é mesmo? Como eu disse, a pessoa precisa estar focada para concluir uma atividade e alcançar seu objetivo.
No âmbito do aprendizado musical na infância, o foco é um aspecto extremamente necessário. É por isso que o envolvimento com o aprendizado musical pode fazer a criança melhorar absurdamente a capacidade de focar. Especialistas já viram crianças com dificuldades em prestar atenção apresentarem melhoras ao se envolver com o estudo da música. Só o fato de se ouvir um determinado tipo de música já pode ajudar na concentração.
Eu costumo trabalhar ouvindo música clássica e minha capacidade de focar vai nas alturas. Um artigo no site LFG explica o seguinte:
“Se você gosta de música, temos boas notícias: Um estudo realizado recentemente pela organização britânica Mindlab – focada em pesquisas referentes ao impacto da comunicação no nosso cérebro – concluiu que alguns tipos de música estimulam a memorização e a assimilação do conteúdo que estudamos. Já um outro estudo realizado pela Universidade de Caen, na França, garantiu que os alunos que estudaram matemática escutando música clássica tiveram uma retenção e um aumento de concentração em torno de 12% em comparação aos que não ouviram música durante os estudos”.
Interessante, não?

#3 EM QUAL IDADE INICIAR


“Em que idade meu filho deve começar a estudar música?”
Essa é uma das dúvidas mais comuns dos pais ou responsáveis. E é uma dúvida que faz muito sentido, já que para os adultos que já entenderam a importância do aprendizado musical, é muito valioso saber quando a criança deve começar. Vou tentar responder essa dúvida lançando luz sob alguns aspectos pertinentes.
Por exemplo, se formos olhar sob o aspecto da iniciação no instrumento musical, recomenda-se começar com três ou quatro anos de idade. Claro que isso é um pouco relativo, pois é nessa fase que a criança está desenvolvendo os movimentos finos das mãos e dedos. Ou seja, se seu filho ainda não é capaz de fazer movimentos sutis com as mãos, talvez seja um pouco frustrante iniciar diretamente no instrumento musical.
De qualquer forma, a grande maioria das crianças já consegue iniciar no piano ou teclado a partir dos três anos de idade. A Laura, minha filha, aprendeu a tocar dó-ré-mi-fá com quatro anos e foi bem tranquilo. Hoje, acredito que ela poderia ter aprendido com três anos.
Agora um outro aspecto: nada disso impede de a criança ser estimulada bem cedo, inclusive quando ainda está na barriga da mãe. Se você conhece alguém que está grávida, especialistas recomendam que diferentes estilos musicais sejam tocados perto do bebê. Cantarolar também é algo bastante recomendado. Só estou querendo mostrar a você que independente da idade, o estímulo musical constante é muito importante.
Agora voltemos a falar do estudo musical no instrumento, como um piano ou teclado. O momento ideal de a criança se envolver com o instrumento depende de fatores físicos, como já mencionamos anteriormente. A criança deve ter força o suficiente para apertar as teclas e alcançar determinadas distâncias. Também deve ser capaz de fazer determinados movimentos, mesmo que simples.
É por isso que no início eu recomendo que a criança comece com instrumentos menores, como por exemplo, um teclado infantil, com teclas bem leves. Para muitas famílias isso é uma boa notícia, já que esses aparelhos são bem baratos. Então, não é preciso gastar muito para introduzir seu filho no mundo da música. Não se preocupe, ao final deste guia eu vou listar alguns modelos de teclado que recomendo para seu filho.
No mais, muitos defendem que a melhor fase para aprender a tocar um instrumento vai dos três aos dez anos de idade. Se você tem um filho ou filha nessa idade deve aproveitar o momento. Mas uma observação importante: não quer dizer que fora dessa idade não se aprende música.
Nada disso!
Eu mesmo comecei a reforçar meus estudos aos 11 anos de idade. Muitos músicos famosos que você conhece começaram a estudar depois de adultos. O que estou querendo dizer é que entre os três e dez anos tudo é facilitado. A mente da criança é uma esponja.
Para garantir uma boa margem de erro, no Piano Kids nós recomendamos uma idade entre três e treze anos e os resultados no aprendizado vêm tranquilamente.

#4 COMO SEU FILHO PODE APRENDER MÚSICA


Agora que já conhecemos alguns benefícios e já sabemos mais ou menos a idade recomendada para seu filho começar a aprender música chegou a melhor parte deste guia.
Daqui em diante, vamos ver algumas dicas (que eu considero infalíveis) que vão ajudar tremendamente no aprendizado da criança. Quero lembrar novamente que tudo o que vamos ver é fruto de minhas experiências pessoais como professor particular. Também agrego informações de casos de alunos do Aprenda Piano. Não tem nada de ciência exata aqui. Nada do que vamos ver foi testado exaustivamente.
Cada criança foi um caso diferente, mas as dicas abaixo deram resultado em praticamente todas as situações que vivenciei.
Vou repetir o que disse no início: caso você seja um especialista e deseje enriquecer este material contribuindo com suas experiências e/ou conhecimentos científicos entre em contato conosco.
Agora prepare-se porque vamos revelar algumas dicas valiosas para introduzir seu filho ou filha no incrível mundo da música:

4.1 AMIZADE COM O INSTRUMENTO


Seu filho provavelmente tem muitos amigos. Seja na escola, no bairro, na igreja ou em qualquer lugar que a criança frequente, ela provavelmente tem amigos que possa brincar e se relacionar.
Um dos melhores atalhos para fazer a criança se interessar pelo aprendizado musical é fazer do instrumento um grande amigo para ela. Tudo vai ser mais fácil se seu filho tiver amizade com o instrumento musical. Por isso, deixe a criança brincar e explorar livremente o instrumento.
Não caia no erro de deixá-la tocar apenas em horários de estudo ou de algum exercício chato. Isso pode prejudicar o relacionamento dela com o instrumento. Pode fazer com que a criança associe o aprendizado musical com algo ruim, como uma atividade forçada.
O piano ou teclado, por exemplo, deve ser algo lúdico para a criança. Por isso, no início eu recomendo a compra de um teclado mais barato (mais à frente vou te recomendar alguns modelos) e que seja recheado de timbres e ritmos para a criança explorar como se fosse um video-game. Se você conseguir fazer com que a criança seja amiga do instrumento é “tiro-e-queda”, como dizem por aí.
Você não vai precisar se preocupar em motivá-la a aprender, porque ela já terá uma relação natural com o instrumento musical.
Uma dica valiosíssima: se sua família tiver acesso a um desses tecladinhos mais baratos, eles normalmente são pequenos e leves. Então, sempre que possível leve o teclado para onde você puder, como uma viagem, por exemplo. Leve o teclado para qualquer lugar em que a criança for passar mais de dois ou três dias.
Lembre-se: o instrumento musical será um grande amigo do seu filho e isso irá fazer maravilhas no aprendizado dele.

4.2 USO DE HISTÓRIAS


Segundo o dicionário de significados, “storytelling é uma palavra em inglês que está relacionada com uma narrativa e significa a capacidade de contar histórias relevantes. Em inglês a expressão ‘tell a story’ significa ‘contar uma história’ e storyteller é um contador de histórias”.
Basicamente, storytelling é a arte de contar histórias. É a capacidade de contar histórias de maneira interessante, cativante e útil para transmitir informações.
O uso de storytelling é muito importante no aprendizado musical. Isso porque um dos aspectos mais relevantes para o storyteller é o público-alvo. A história precisa ser interessante para o público, no caso a criança. Em alguns conservatórios e escolas de música, o aprendizado pode se tornar enfadonho e cansativo e por isso não traz resultado para o seu filho.
Isso ocorre porque muitos tentam ensinar música para uma criança como se estivessem ensinando para um adulto. Pode ter certeza que não vai funcionar (ou no mínimo, a metodologia perderá força). Eu já tentei e não funciona. Foi só quando descobri o poder da história que consegui avanços rápidos com vários de meus alunos.
O simples fato de você transformar as notas musicais em personagens e criar uma história em torno delas faz a criança ficar “hipnotizada” e curiosa.
Uma coisa que fizemos no Piano Kids foi transformar o curso em uma espécie de video game, em que cada módulo é uma fase. Cada aula tem um “chefão” a ser vencido. Só o fato de transformarmos um curso para crianças em uma grande aventura já cativa incrivelmente a atenção delas.
Assim, o resultado no aprendizado aparece de forma natural, sem precisar forçar porque a linguagem é adequada.

4.3 AMBIENTE ESTRATÉGICO


O ambiente em que a criança passa a maior parte do tempo pode exercer uma enorme influência no aprendizado musical dela.
Não sei se você já ouviu a incrível história do gênio musical Jacob Collier. Jacob é um jovem que já ganhou 2 Grammys como melhor arranjo do ano. O jornal britânico “The Guardian” o chamou de “novo messias do jazz”.
Quando conheci a história dele uma coisa me chamou à atenção. E esse fator talvez tenha contribuído para a sua genialidade, talvez tenha sido um dos seus grandes segredos. Quando Jacob era pequeno seus pais “rechearam” seu quarto com instrumentos musicais provocando assim um estímulo musical máximo na vida dele. Desde cedo ele teve liberdade para explorar e se expressar através dos sons. O resultado está aí hoje. Vá ao YouTube ou ao Spotify e procure por “Jacob Collier” para conhecer um pouco mais do trabalho dele. É incrível!
Guardadas as devidas proporções eu passei um pouco da minha infância assim. Meu quarto não era como o de Jacob, mas eu sempre tive acesso fácil a um teclado, violão e bateria. Meus pais sempre me incentivaram a me envolver com a música e isso trouxe excelentes frutos para mim.
Você, como pai, mãe ou responsável, deve entender a importância de cercar a criança com música. Torne a música acessível a ela. Deixe sempre um instrumento ao alcance dela. Assista clipes musicais com ela. Adquira brinquedos que possibilitam explorar sons e aprender teoria musical. Tem vários por aí.
Enfim, faça com o que o ambiente torne o aprendizado de música familiar para seu filho. A música não deve ser algo estranho dentro do seu lar. Tenha um ambiente musicalmente estratégico!

Imagine seu filho pequeno tocando piano. Viver essa alegria está a apenas 1 clique

Baixe meu livro gratuito agora

4.4 PREMIAÇÕES


Não sou um grande cientista da mente humana. No entanto, minha vida inteira foi lidar com pessoas. Na música, eu ensinei centenas de pessoas. Na igreja, eu sempre liderei grupos de música e estudos bíblicos. Na empresa, eu sempre liderei entre 10 e 30 pessoas. Tudo isso me deu experiência sobre como a mente do ser humano funciona.
Como já disse, não sou um cientista ou um grande especialista em psicologia, longe disso. No entanto, eu aprendi algo ao longo dos anos: o poder que os desafios exercem na mente humana.
Eu aprendi na vida real a desafiar as pessoas a um determinado resultado e as premiar conforme o objetivo alcançado. As pessoas são movidas por desafios e premiações.
Por exemplo, quando você levanta um garfo para comer ocorre duas coisas:

  1. Você é desafiado pela fome a levantar o garfo (o que exige esforço).
  2. Você é premiado se alcançar o objetivo (o prêmio é a comida em sua boca).

Foi só um exemplo simples para você entender melhor o conceito.
O aprendizado musical só avança quando há desafios e premiações. É quando a pessoa pensa “vou fazer isso porque quero alcançar isso” que a mágica acontece.
Repita comigo: desafio e premiação. Aqui tem um segredo poderoso. E a prova é que nunca vi ninguém aprender por aprender. Sempre existe a motivação, ou seja, o motivo real para a ação.
Eu descobri que as crianças podem ser ainda mais motivadas quando premiações são pré-estabelecidas. Portanto, se você quer empolgar seu filho, incentive-o com desafios e premiações. Você pode transformar o aprendizado em uma espécie de gincana ou como se fosse um jogo de video-game. As crianças adoram desafios e talvez você já tenha presenciado isso quando alguém gritou: “O último a chegar é mulher do sapo!”.
Faça os desafios parecerem grandes aventuras (lembre-se do storytelling) e pré-defina premiações, como um sorvete, tomar banho de piscina, visitar um amiguinho, enfim, qualquer coisa que funcione como um “prêmio” para a criança.
Quando eu dava aula para crianças, eu sempre empolgava as mais preguiçosas com desafios assim e elas topavam na hora. Eu consegui ensinar muitas delas usando a estratégia “desafio-premiação”. Inclusive, eu tive um aluno, o João, que só funcionava na base do desafio. Chegava a ser engraçado mas eu sempre conseguia meu objetivo.

4.5 ESTIMULE A INDEPENDÊNCIA


Certamente você já percebeu como as crianças de hoje em dia são independentes. A Laura, minha filha, com 4 anos já sabia ligar a TV e navegar na Netflix para escolher o que ela queria assistir. Isso é incrível porque eu nem me imagino com quatro anos fazendo metade do que ela faz hoje. Enfim, para as crianças de hoje em dia é normal elas navegarem sozinhas no YouTube, ligarem a TV, escolher um filme na Netflix entre outras coisas. Ficou algo tão natural que você até se assusta.
Aqui mora um outro segredo poderoso no aprendizado musical: a independência.
Musicalmente falando, a criança deve ter certa independência para estudar quando desejar, sem precisar de um adulto toda hora em cima. Assim como ela tem independência para pegar alguns brinquedos e brincar, deve ter independência para algumas atividades musicais.
Por exemplo, a criança não deve depender de um adulto para ligar um teclado, porque isso é mais fácil do que ligar a TV. Ligar um teclado e escolher um som deve ser algo natural para ela. Ligar no YouTube e escolher um vídeo musical deve ser fácil para ela. Você pode facilitar assinando alguns canais, assim alguns vídeos relevantes já irão aparecer assim que seu filho acessar o YouTube. Você precisa ser estratégico e a criança vai aprender muito mais rápido. Ter certa independência é fundamental.
No Piano Kids nós recomendamos que os pais ensinem a criança a acessar o curso sozinha. Como se trata de um curso online, deve-se ensinar a criança a fazer o login no site (um processo que já facilitamos bastante) e escolher a aula desejada.
Também recomendamos que o teclado fique próximo ao computador ou ao lado da TV para a criança ir tocando junto com a aula. Se a criança for muito nova ou tiver algum tipo de dificuldade no início, você estará lá para ajudar.
Mas é importante ir ensinando a criança a ser independente nos estudos, porque a mente dela não funciona como a de um adulto. Um adulto é mais regrado nos horários, devido aos compromissos. A criança não tem disso. A qualquer hora do dia ela pode sentir vontade de estudar música. Se ela for independente, caminhará sozinha. Se não for, ela pode ficar presa a um adulto, que nem sempre estará à disposição para ajudá-la. Pense nisso.

4.6 ESTIMULE A CRIANÇA A CANTAR


Estimule a criança a cantar sempre que puder. Durante as aulas de piano, por exemplo, motive-a a cantarolar junto com os exercícios.
Lembre-a constantemente sobre isso, dizendo: “Legal! Agora vamos cantar juntos desde o começo”. Cantar junto com o instrumento é uma ação que traz muitos benefícios importantes, um deles é que o ouvido desenvolve incrivelmente. O site Mdemulher aponta outro benefício:
“Cantar exige transformações na voz. Você precisa esticar as vogais para manter a nota e respirar nos momentos certos para não perder o fôlego. Isso gera um autocontrole enorme”.
Além disso, o ato de cantar aguça a sensibilidade desde cedo. Mas um alerta: não precisa forçar a barra. Faça despretensiosos convites para a criança cantar, mas se ela não estiver a fim, não precisa obrigá-la. Deixe as coisas acontecerem naturalmente.

4.7 FAÇA-SE PRESENTE


Se fosse para elencar a dica mais importante deste guia seria essa: seja alguém presente durante a jornada.
É de suma importância que os pais, avós ou adultos responsáveis se façam presente e acompanhando de perto todo o processo de aprendizado. Falo por experiência própria que a maior alegria da criança não é ela ter aprendido algo novo, mas poder mostrar o que aprendeu para as pessoas que ela ama.
O que mais acontece é a criança aprender um exercício ou uma simples música e querer sair correndo para contar para todo mundo. Portanto, seja atencioso. Não seja egoísta. Sacrifique o seu tempo para investir no seu filho ou filha.
Eu sempre recomendo que os pais assistam algumas aulas com a criança, que façam de conta que estão aprendendo juntos. É importante haver motivação, empolgação e aquela cara de surpresa quando a criança mostrar algo novo que aprendeu.
Quando lancei o Piano Kids deixei claro que a nossa missão não era apenas ensinar música para as crianças. Mais importante do que isso é proporcionar lindas experiências em família. E é claro, de tabela, vem o aprendizado musical. Aprender música realmente pode transformar a vida de uma criança e de toda a sua família. É uma experiência maravilhosa. Mas nada disso será possível se não houver acompanhamento de perto.
Portanto, a atenção é a palavra-chave. Faça o possível e o impossível para trilhar a jornada junto com o seu filho.

4.8 COMECE DO SIMPLES


Essa é uma recomendação óbvia: comece do simples. É uma recomendação óbvia mas muitos pais erram ao querer que seus filhos aprendam determinadas matérias que a criança ainda não está preparada para aprender.
Mas não é só os pais…
Muitas escolas de música também erram neste ponto e acabam frustrando o aprendizado do seu filho. Como já contei antes, foi o que aconteceu comigo e eu quase abandonei o teclado. Para o aprendizado acontecer de forma fluída a criança deve ter contato com matérias preparadas especialmente para ela.
Como você já deve saber, existem várias formas de se arranjar e tocar uma música. E aqui mora um grande segredo: existe a forma ideal do seu filho aprender a tocar. E essa forma não inclui partitura, cifras, leitura, técnica… nada disso! Primeiro, a criança precisa ter contato com os sons, com as primeiras notas e começar a brincar com as primeiras melodias.
Aviso: se a didática não for adequada a criança pode perder o interesse pela música já nessa fase, o que seria um terrível desperdício.
Aqui no Aprenda Piano, nós tentamos evitar isso usando a forma natural para se aprender uma nova linguagem: ouvir, falar, ler e escrever. O “ouvir” é se habituar aos sons, o “falar” é quando ela começa a tocar, “ler” e “escrever” é aprender a linguagem musical escrita.
No início da jornada, seu filho deve se preocupar apenas com as etapas “ouvir” e “falar”, só depois vai se envolver com partitura e teoria musical mais avançada. Esse é um assunto crítico, que merece atenção.
Portanto, é muito importante que seu filho não caia nas mãos de profissionais despreparados.

4.9 O PODER DA REPETIÇÃO


Se há uma coisa que o aprendizado musical irá exigir é a repetição. A repetição é um elemento vital do aprendizado musical. Não tem como fugir disso. Mas eu tenho uma boa notícia: as crianças adoram repetir as coisas.
A grande maioria das crianças é insistente quando deseja algo. Você, provavelmente, já deparou com seu filho ou filha insistindo tanto em determinado pedido que você chegou a ser irritar. A imagem que vem à minha cabeça é daquela criança que fica puxando a saia da mãe repetindo: “Mãe, me dá um sorvete, me dá um sorvete, me dá um sorvete…”.
Eu já passei por situações assim diversas vezes com a Laura e essa é uma boa notícia. As crianças já são curiosas e insistentes por natureza. Então, o que você pode fazer é ajudar a canalizar essa energia para os exercícios que ela precisará fazer durante o aprendizado musical.
Quando seu filho estiver aprendendo com o Piano Kids, por exemplo, você vai perceber que ele vai gostar mais de tocar determinadas músicas. Provavelmente, ele vai tocar a mesma música diversas vezes. Isso é um bom sinal porque é a maneira do seu filho dizer: “Estou seguro para tocar essa música”.
Portanto, não censure a criança. Não diga coisas como: “Ok, já enjoamos dessa música, toque outra!”. Não faça isso. Estimule a repetição, dizendo: “Filho, continue tocando essa música, ela é linda. Parabéns”.
Quando ver a criança concluindo algum exercício, você pode falar: “Nossa! Que legal! Faz de novo para eu ver”.
Resumindo: não censure a repetição! Muito pelo contrário: estimule-a.

4.10 NÃO COMPARE SEU FILHO


É de suma importância você compreender claramente que cada criança é uma criança diferente. Cada caso é um caso.
Já vimos como é possível tornar o aprendizado facilitado para qualquer criança, mas nunca caia no erro de comparar seu filho com outras crianças. Nunca compare o progresso do seu filho, seja ele mais lento ou mais rápido, com o de outras crianças. É óbvio, a não ser que você enxergue algum problema que demande acompanhamento profissional. Fora isso você precisa entender que o aprendizado musical não é uma competição de quem aprende mais rápido. Não se trata de ver seu filho aprender mais rápido do que o filho do vizinho.
Nada disso!
Cada criança vai encontrar seu próprio ritmo de aprendizado e tudo bem. A Laura, minha filha, tem dificuldade em se focar em uma só atividade. Então, às vezes eu estou no piano com ela ensinando algo e ela já perde a atenção com outra coisa. Tem criança que é mais preguiçosa, outra já é mais agitada e tudo bem.
Então, não desanime e não fique comparando as crianças. Apenas tenha paciência para acompanhar o ritmo de aprendizado do seu filho. Quanto mais natural e fluído for o estudo musical, melhor. Dessa forma, haverá maior absorção do conteúdo transmitido nas aulas.
Respeite as características únicas do seu filho, sem força-lo, sem ultrapassar os limites com ele.

#5 O TECLADO IDEAL PARA SEU FILHO


Decidi dedicar uma parte deste guia para falarmos do instrumento ideal para o seu filho. Faço isso porque é uma dúvida frequente aqui no Aprenda Piano.
Mas minha intenção hoje não é explicar a você quais são os diferentes tipos de piano ou teclado. Vou ser mais objetivo e listar para você algumas opções de teclado que eu compraria para a minha própria filha. Assim, você pode pegar os modelos listados aqui e ir a uma loja na sua cidade e fazer a compra com segurança. Se quiser poderá comprar facilmente pela internet também.
Eu me preocupei em listar modelos populares, que fossem fáceis de encontrar. Também coloquei o preço aproximado para você já ter uma base.
Normalmente, um teclado mais caro contará com mais recursos e tudo vai depender se você está disposto a gastar mais ou menos. Mas qualquer teclado abaixo será útil o suficiente para introduzir seu filho no mundo da música.
Então, vamos lá:
Kit Teclado Psr-f51 Yamaha (Preço ~R$490,00):
Teclado acessível e ideal para crianças começarem no mundo das teclas.
Teclado Arranjador Psr-f51 Preto Yamaha (Preço ~R$600,00):
O principal objetivo da Yamaha ao conceber o PSR-F51 foi torná-lo intuitivo e fácil de utilizar.
Teclado Musical Yamaha Psr-e243 (Preço ~R$629,00):
Com bons sons e funções, o PSR E243 é o instrumento ideal para músico que está iniciando os estudos.
Teclado Arranjador Yamaha YPT340 (Preço ~R$700,00):
61 Teclas sensitivas e 550 Timbres. Tem uma surpreendente variedade de sons e ritmos de acompanhamento.
Teclado Yamaha Ypt-360 (Preço ~R$850,00):
Com 61 teclas sensíveis e 574 timbres.
Teclado Arranjador PSR-E363 YAMAHA (Preço ~R$1.100,00):
O PSR-E363 traz consigo um leque variado de 574 vozes, teclas sensitivas, modo dual e vários ritmos incluindo piano, flauta e guitarra.
Se você topar iniciar com um teclado mais inferior, para ser usado de forma temporária (~12 meses) pode adquirir um modelo mais acessível:
Teclado Waldman StudentKeys 54 (Preço ~R$159,90):
O teclado musical infantil Waldman modelo StudentKeys 54 é uma ótima opção para presentear uma criança e proporcionará aos usuários divertidos momentos de entretenimento aliado aos estímulos à sensibilidade auditiva e a iniciação musical.
Teclado Waldman Keypro 54 (Preço ~R$230,00):
Além de todas as funções de um teclado convencional para estudo, o KeyPro54 vem com um microfone, possibilitando que um usuário cante enquanto o outro toque o instrumento.
Teclado Medeli – MC 49A (Preço ~R$328,00):
O Teclado da Medeli é indicado para quem está aprendendo, conta com 49 teclas, vem com 80 músicas para demonstração, 32 notas de polifonia e memória de gravação.

Esse livro é o ‘ticket de ouro’ para você ver seu filho tocando piano

Baixe gratuitamente antes que seja tarde

CONCLUSÕES FINAIS


Estamos quase no final. Ufa… a jornada foi um pouco longa, né?
O que você achou deste guia? Espero que tenha gostado. Eu trabalhei nele com muito carinho pensando no melhor para os nossos filhos. Estudar música na infância pode ser excessivamente desafiador se não for feito da maneira adequada, como vimos ao longo do artigo.
Eu acredito que se seu filho tiver contato com um método especialmente projetado para ele, o aprendizado musical será inevitável. E se sua família já enfrentou alguma experiência ruim com algum escola ou professor despreparado, não se preocupe. A culpa não foi de vocês.
Infelizmente, muitos profissionais não estão preparados para lidar com crianças. É claro que no Brasil existe muita gente boa tratando do tema, mas eles são exceção. Os cursos online estão aí para resolver esse problema, mas cuidado com os métodos que você não conhece com profundidade. Sei que você se preocupa com seu filho e é importante estar alerta.
A mensagem final que deixo para você é que agora o aprendizado musical está muito acessível ao seu filho. Felizmente, eu pude colocar todo o conhecimento acumulado ao longo dos anos num método chamado Piano Kids, que você pode matriculá-lo hoje mesmo. É uma metodologia incrível, criada por pais para filhos e é por isso que traz resultados tão sólidos.
As crianças realmente aprendem a tocar piano/teclado e de tabela, obtém, em maior ou menor grau, os benefícios que foram citados neste guia.
Já pensou que incrível ver seu filho tocando as primeiras músicas nos próximos dias? Você está a um passo de ver este sonho realizado. Matricule seu filho no Piano Kids. É fácil, rápido e acessível. Leva só um minutinho.
No mais, qualquer dúvida, comentário, reclamação, enfim, qualquer assunto que queira tratar, basta entrar em contato conosco e teremos o maior prazer em te responder. Por fim, caso queira conhecer mais sobre nosso trabalho, acesse nossa fanpage e nosso canal no Youtube.
Um forte abraço para você e toda sua família,
Ramon Tessmann
Fundador Aprenda Piano

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Ramon Tessmann

Desde o início de sua trajetória, Ramon se mostrou inconformado com seu aprendizado musical. Começou sua carreira em 1991 e alcançou crescente notoriedade através de sua escola Aprenda Piano, que conta hoje com mais de 20 mil alunos em 17 países. Depois de longos anos, sua busca incessante originou um método de ensino musical de alto resultado que ele compartilha no treinamento Extraordinários.