Maratona musical: 14 horas ao piano com Joana Gama

Maratona musical: 14 horas ao piano com Joana Gama
Por mais normais que sejam seus dias, das 10h às 00h muitas coisas acontecem nele, afinal, estamos falando de 14 horas.
Então, além de ser possível passar 14h dormindo, o que mais você acha que também pode ser feito durante todo esse tempo, sem intervalo algum?
Você pode dizer que tem pessoas que estudam, trabalham, viajam e muito mais por 14h seguidas, porém eu repito, sem intervalo algum, creio que não.
Afinal é preciso se alimentar, ir ao banheiro, se alongar, pois é, mas isso não foi problema para a pianista Joana Gama.
A pianista Joana Gama, de 34 anos, portuguesa, natural de Braga, surpreendeu o mundo ao passar 14h ao piano.
A partir das 10h da manhã, no edifício da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, Joana começou a tocar a peça Vexations, de Erik Satie, e encerrou sua apresentação exatamente às 00h02min.
A performance da pianista faz parte do Pianomania!, evento desse mês de janeiro na fundação, que tem como objetivo levar concertos e filmes que tem o piano como foco.

Objetivo: 840 páginas

Para Joana Gama, ficar 14 horas ao piano em um dia não é nenhuma novidade, porém o fato de essas 14 horas sem ininterruptas, muda tudo.
Bem por isso, durante a sua apresentação a equipe médica da Federação Portuguesa de Futebol se fez presente ao lado da pianista o tempo todo.
Durante a sua jornada musical, Joana admitiu que pensou:

“Por que que eu me meti nisso?”

Mas essa não é a primeira vez que a pianista se aventura a tocar as 840 páginas de Vexations, de Erik Satie.
Em 2016, nos Jardins Efémeros, em Viseu, Joana tocou 15 horas seguidas, das 13h30min até às 4h30min, usando ao todo 471 páginas.
Na primeira vez a pianista alcançou as 471 páginas, porém segundo o próprio compositor, a peça deve ser repetida 840 vezes.

“Eu realmente preciso da partitura e isso é uma questão que pode parecer até um pouco estranha, mas não sei essa peça de cor.”

A peça chama atenção pelo seu convite à introspecção e corresponde a uma das fases mais difíceis da vida de Satie.
Acredita-se que a obra corresponde a uma das fases mais difíceis da vida do compositor, pois ela foi composta logo após Satie romper sua relação com a pintora Suzanne Valadon.

Joana Gama e suas 14 horas ao piano

A preparação da pianista para esse evento pode ser comparada com a de um corredor para uma maratona.
Para estar em condições de conseguir realizar essa apresentação, Joana teve seu sono e stress monitorado, o ritmo do corpo adaptado para a situação e uma alimentação especial, além disso, tanto antes quanto depois de se apresentar, Gama passou por uma massagem.
Durante as 14 horas em que esteve ao piano, a pianista comentou que quando o relógio estava por volta das 20h30min, começou a sofrer com as dores.

“Dores nas costas e no ombro esquerdo, porque a mão esquerda não parava de tocar. Fui fazendo alongamentos, mas as dores chegaram. As pernas incharam bastante, com a retenção de líquidos”.

Após tocar a última nota, a pianista logo se levantou e fez questão de agradecer os aplausos que recebeu.
Dias após a “maratona” musical a rotina da pianista volta a normalidade, superando as dores no corpo e falta de apetite.
Menos de 24 horas depois da maratona musical, a vida regressa, com calma. Tem o corpo dorido. “Estou a comer pouco, vou ter uns dias mais calmos”, diz-nos bem disposta.

Curiosidades

Durante as 14 horas em que esteve ao piano, Joana Gama teve a oportunidade observar o público presente.

“Achei comovente a forma como as pessoas estiveram ali naquele momento”.

Era possível ver pessoas que estavam ali apenas para escutar a música, outras que fizeram da música um plano de fundo para uma boa leitura, teve quem fotografasse, quem dormisse e quem até mesmo fez crochê durante a apresentação.
Além das lembranças que ficam na memória, desse dia a pianista poderá levar também um desenho, que recebeu de uma menina de 5 anos.
Heitor Carvalho
Equipe Aprenda Piano

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Ramon Tessmann

Desde o início de sua trajetória, Ramon se mostrou inconformado com seu aprendizado musical. Começou sua carreira em 1991 e alcançou crescente notoriedade através de sua escola Aprenda Piano, que conta hoje com mais de 20 mil alunos em 17 países. Depois de longos anos, sua busca incessante originou um método de ensino musical de alto resultado que ele compartilha no treinamento Extraordinários.