Tristeza ou alegria: Qual acorde usar? | Dica de Teclado #19

Fala tecladista! Aqui é a Raquel Xavier, do Aprenda piano, para mais um artigo. Hoje iremos mexer com os sentimentos e sobre qual acorde usar para cada emoção.
Vamos estudar sobre como usar os efeitos emocionais das tríades maiores e menores.
Ficou curioso? 
Cada acorde, dependendo das notas utilizadas e das extensões, causam diferentes efeitos e sensações nas músicas.
Continue lendo para entender como isso realmente funciona!

Melhor ebook sobre como aprender teclado agora é de graça.

Baixe o seu clicando aqui!

COMO EXPLICAR TAIS SENTIMENTOS?

É muito comum nós músicos ouvirmos perguntas como: “porque esse acorde é mais triste?” ou “qual é a maior diferença entre o acorde maior ou menor?”
Esse tema poderia gerar um estudo bem mais aprofundado e amplo, mas basicamente, podemos dizer que:

  • Duas ou mais notas tocadas ao mesmo tempo produzem um intervalo, e o intervalo é a diferença de altura entre as notas.

Fisicamente falando, alguns intervalos soarão mais agradáveis, outros menos.
Notas “em concordância” tendem a soar mais agradáveis ou alegres e o contrário também acontece.
No caso da tríade maior, as relações entre as notas dão essa impressão de jovialidade, de alegria.
É o caso do intervalo entre as notas e mi:

Sempre que tiver um intervalo de terça maior (dois tons), a sonoridade será mais viva.
Apenas modificando a terça, tornando-a uma terça menor (um tom e meio), você altera completamente o efeito do acorde, fazendo-o ficar mais triste ou melancólico.
Veja o exemplo do intervalo de terça menor entre as notas e mib:

QUAL ACORDE USAR? – SENTIMENTOS

Como já falei, o sentimento que temos para com o acorde é o que vai nos ajudar a diferenciá-los um dos outros.
Então vamos começar a identificar os sentimentos em uma progressão simples e muito usada.
Progressão:

1  – 4  – 6 –  5

Aplicando esta progressão na tonalidade de dó maior, temos os seguintes acordes:

1  – 4  – 6 –  5

C  – F  – Am –  G

Toque essa progressão e sinta o que cada acorde passa pra você!
Se foi difícil “sentir algo”, condicione a sua cabeça a pensar assim:

  • C: alegre
  • F: alegre
  • Am: triste
  • G: alegre

Obviamente, essa é uma análise muito superficial em relação aos acordes e as sensações que eles possuem.
Porém, pra que você consiga entender, é a forma mais fácil possível de explicar.

Valioso livro de teclado está sendo distribuído de graça.

Pegue o seu, clicando aqui!

CONCLUINDO

Por hora, você pode começar brincando com os acordes menores e maiores, e entendendo qual acorde usar, para causar cada sensação.
Se você distinguir bem a diferença entre os acordes, será muito mais fácil conseguir tocar de ouvido, tirar os acorde de uma música ou até mesmo rearmonizar uma música.
Para mais aulas e conteúdos sobre música, teclado e piano:

Faça o download grátis do livro “COMO TOCAR TECLADO BEM”.
Nos vemos na próxima aula,
Raquel Xavier

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Ramon Tessmann

Desde o início de sua trajetória, Ramon se mostrou inconformado com seu aprendizado musical. Começou sua carreira em 1991 e alcançou crescente notoriedade através de sua escola Aprenda Piano, que conta hoje com mais de 20 mil alunos em 17 países. Depois de longos anos, sua busca incessante originou um método de ensino musical de alto resultado que ele compartilha no treinamento Extraordinários.