Trítono e Dominante: sem eles a música seria mais cinza | Dica de Teclado #38

Fala tecladista! Aqui é a Raquel Xavier do Aprenda Piano para a Dica de Teclado #38. O assunto de hoje é: trítono e dominante.
Como já falamos aqui no Aprenda Piano, o trítono pode ser muito explorado e hoje vamos fazer isso.
Mais especificamente iremos falar sobre a relação entre o trítono e o acorde dominante!
Já dando entrada no assunto de harmonia, o que a maioria dos tecladistas tem interesse em saber mais.
Vamos lá?

Valioso livro de teclado está sendo distribuído de graça.

Pegue o seu clicando aqui!

UM POUCO SOBRE O TRÍTONO

No artigo anterior conhecemos o trítono. O trítono é um assunto bem curioso dentro do mundo musical.
O trítono é um intervalo musical recheado de tensão, gerando uma das mais complexas dissonâncias de nossa música ocidental
O trítono é um “som” de alta instabilidade e por isso foi apelidado na Idade Média de “som do diabo”, por causa da sua sonoridade desarmônica.
O trítono é formado por um intervalo de três tons inteiros, o que equivale também ao intervalo de 4ª aumentada ou 5ª diminuta.
Sem o trítono a música não teria tanta “cor”, ela seria muito mais cinza. Já, já iremos descobrir o porquê.

O ACORDE DOMINANTE: O QUE É?

O acorde dominante é o quinto grau de um campo harmônico.
Ele, junto com a tônica e a subdominante, tem um papel bastante importante para harmonia musical.
Essa nomenclatura vem do estudo da harmonia, chamamos de harmonia funcional, que mostra basicamente a função de cada acorde dentro de uma tonalidade.
Por exemplo, no campo harmônico maior de dó o acorde dominante é o G7.
Outro exemplo, no campo harmônico maior de sol o acorde dominante é o D7.

O TRÍTONO E O ACORDE DOMINANTE

Bom a relação entre eles é: dentro de um acorde dominante existe um trítono!
Se você prestar atenção no Acorde Dominante ele também está sempre “pedindo” para repousar. É por causa do trítono que os Acordes Dominantes são tensionados, pois neles contém um trítono em sua formação.
Vamos observar o acorde de G7.

No teclado acima temos as notas que formam o acorde dominante G7. Em vermelho as sem tensão e em verde as notas que formam o trítono entre si.
Então, dentro do acorde de G7 o trítono está na distância entre a nota si e a nota fá.
Se for para pensar em outros acorde dominantes podemos dizer que o trítono é formado pelo terceiro grau do acorde e pelo sétimo grau do acorde.
Veja os graus que formam o Acorde Dominante:

  • sol : 1º grau
  • si : 3º grau
  • ré : 5º grau
  • fá : 7º grau

O trítono dentro do acorde faz com que o acorde sempre esteja “pedindo” para repousar, ou resolver.  Normalmente ele repousa no acorde de Cmaj7.
Uma curiosidade do trítono é que ele é usado em filmes de terror para causar a sensação de medo nos telespectadores.

Aprendizado acelerado no teclado? Este livro revela o segredo

Clique aqui para pegar o seu!

CONCLUINDO

Tente ver analisar mais Acorde Dominantes e observe de perto para encontrar o trítono dentro dele.
Para conhecer mais e se aprofundar esse assunto indico que você conheça nossos Cursos, esse é um conteúdo que após dominado mudará sua forma de tocar!
E fica mais fácil ainda para os amantes do estudo de harmonia.
Para mais aulas e conteúdos sobre música, teclado e piano:

Faça o download grátis do livro “COMO TOCAR TECLADO BEM”.
Se você ficou com alguma dúvida, deixe nos comentários. 😉
Um abraço e até a próxima,
Raquel Xavier

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Ramon Tessmann

Desde o início de sua trajetória, Ramon se mostrou inconformado com seu aprendizado musical. Começou sua carreira em 1991 e alcançou crescente notoriedade através de sua escola Aprenda Piano, que conta hoje com mais de 20 mil alunos em 17 países. Depois de longos anos, sua busca incessante originou um método de ensino musical de alto resultado que ele compartilha no treinamento Extraordinários.